Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Lei da Minha Poesia

A mão rabisca contente
O verso que eu não disse.
A poesia que eu guardava
No armário,não mofa,
Pois amendronta-me
Trancafiá-la.
Ela é livre,e pousa em
Tantos cantos meus.
Ela é batizada a cada dia.
Enluarada a cada anoitecer.
Ela é supostamente o meu
Alívio,certeiro...
Mas somos cúmplices.
Cometemos,juntas,
As mesmas loucuras.
Somos livres!
Incapazes de viver
Sem os apelos,
sussurrados,
Absurdamente...
(IN) Dependentes!

LuciAne 07/09/07
02:13
PoesiA oN LiNe
Luciane Lopes
Enviado por Luciane Lopes em 07/09/2007
Código do texto: T642095

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luciane Lopes
Mirassol - São Paulo - Brasil, 46 anos
1215 textos (60417 leituras)
47 áudios (3088 audições)
1 e-livros (120 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 04:03)
Luciane Lopes