Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Angústia

Angústia, palavra forte.
É desafio de quase morte.
Penetra a fundo, rasgando em corte.
Abre feridas, esvai-se a sorte.

Não há no mundo quem a suporte.
Em seu domínio, o que importe.
Perde o rumo, fica sem norte.
Desestrutura, fica sem porte.

É como a faca que corta a gente.
E a navalha que passa rente.
Tão caudalosa desce em corrente,
Na veia mole, tal qual serpente.

Sua presença é mais que ardente.
Febre no corpo, faz-se doente.
Desaforada é decadente.
Traz desespero no que se sente.

Aprisiona, tole a visão.
Traga em um gole a multidão.
Tal degradado em legião,
Que caminha sem rumo e direção.

Fogo em chama, nem pede perdão.
Escarnece a alma, mutilação.
Torna-se coxo, sem emoção.
Sem esperança na escuridão.

Angústia que parte um coração.
Matando aos poucos de solidão.
Fascinação
Enviado por Fascinação em 08/09/2007
Reeditado em 06/02/2008
Código do texto: T643195

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fascinação
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
178 textos (10553 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 12:43)
Fascinação