Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Na janela oposta

É o mar que atropela toda a costa
e que dissolve o dia tao brilhante,
em um pequeno ponto em um mapa exuberante.
Vida corre pela janela oposta !

É o vento que disseca a casa da raiz,
qual se aferra com unhas e dentes
mas banguela se esvairece com holofotes e lentes.
Ohh vida, que isso deixe somente uma cicatriz !

Se todos se sujeitam ao vê-lo passar,
mas vale que eu faça o mesmo.
Em baixo da cama suspensa no mar.

Que encontrem meu corpo quando a ressaca passar.
Sei que todos pensaram o mesmo.
Ohh vida, sujeite-me ao se sujeitar !

Luiz
luiz gomez
Enviado por luiz gomez em 08/09/2007
Reeditado em 08/09/2007
Código do texto: T643932

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
luiz gomez
Chile, 28 anos
46 textos (1165 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 08:20)