Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tão Lírico, Tão Só



O som do silêncio afina os sentidos
acorrem as verdades e os enganos
o ouro e o latão
a harmonia e a confusão
tudo bem definido.

Redescobrir o prazer da descoberta
do plano infinito e concreto
sem elevar a voz
brilhar e obscurecer
no fio da navalha
sempre no incerto.

Ao descobrir o teu rosto
faces rosadas e cheias
não preciso da perfeição
nem da voz
tudo se afina
pelo som emanado do silêncio.

E o que se prefere calar
pela união desvairada
de duas bocas famintas
de amor puro e duro
amansa a solidão
protege das vagas que submergem
do excesso confundido
com a arrogância dos que não sabem
que o silêncio nem sempre
quase nunca
é apenas ouro ou latão...
Manuel Marques
Enviado por Manuel Marques em 09/09/2007
Código do texto: T645271

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manuel Marques
Espanha, 45 anos
548 textos (58997 leituras)
50 áudios (13973 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 17:59)
Manuel Marques