Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANDO VOÇÊ DORME E ME PERGUNTA SE ESTOU BEM, OU SIMPLISMENTE PARA CHEGAR À SOLIDÃO.

     
             NUNCA MAIS TE ENCONTREI DESDE A ULTIMA VEZ QUE
     ESTEVE TÃO DISTANTE PERGUNTANDO A LUZ,
 
ALGO SEM RESPOSTAS SOBRE OS DIAS EM QUE FICAVA OUVINDO
VOÇÊ FALAR DE SEUS POETAS MORTOS.

ALGO TÃO SECO E FRIO COMO OS DIAS EM QUE,
 A CHUVA LAVOU NOSSOS CORPOS,
LEVOU NOSSOS SONHOS.
E ESTRADAS TÃO LONGE DA REALIDADE
SE FEZ ENTRE NOSSOS PÉS.
QUANDO VOÇÊ DORME DEIXANDO AS DUNAS DO SILÊNCIO,
 À SOLIDÃO DAS PALPEBRAS DE VANESSA.

 
 
 







DIEGO HUXLEY
Enviado por DIEGO HUXLEY em 10/09/2007
Código do texto: T646722

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DIEGO HUXLEY
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil, 30 anos
221 textos (11169 leituras)
1 áudios (42 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 10:08)
DIEGO HUXLEY