Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Escorregador de Fantasias...

Meu verso livre,
Represa a alma
Que canta.
Pois a alma se espanta
Com o que quer sair.
Meu verso livre,
Amarra as mãos
Do poeta,pede em
Dileta presença,
O que nele,existir.
O meu verso livre
Nem sempre é inverso...
Nem sempre é correto...
Mas é sempre vento.
É sempre contento,
E se alma se espanta
Ela canta comigo,
Até desistir...
De ser verso amarrado,
De ser verso cortado
Em tantas gargantas
De tanto engolir...
Versos de vidros,
Versos de quebrados
Amargos versos!
Hei de insistir,
Somente insistir...
Em ser verso,
L
      I
            V
                   R
                         E
                           .
                           .
                           .
Luciane Lopes
Enviado por Luciane Lopes em 10/09/2007
Código do texto: T646839

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luciane Lopes
Mirassol - São Paulo - Brasil, 46 anos
1215 textos (60424 leituras)
47 áudios (3088 audições)
1 e-livros (120 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 01:55)
Luciane Lopes