Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO PEÇA !
Juliana Valis




Não peça lucidez ao pranto incauto,

Nem meça o sonho pelas letras sós,

Vertigem humana é apenas sobressalto

De mecenas dores transbordando em nós...



E quando amores vêm, na dimensão da vida,

Além de tantas cores que vertem de emoção,

Vemos o sonho que o próprio tempo elucida

Em cada dose de ilusões que, como os ventos, vão...



Ah, sentimentos sublimes de uma aurora humana,

Agora, já não sabem onde haverá mais calma

Em cada riso e pranto, na emoção mais plana

Que o coração convida a naufragar na alma !



Pois toda lida se torna labirinto em cor,

Como flor plantada no jardim do tempo,

E, assim, procura o mais sublime amor

Que redime a dor em cada humano vento.




Juliana Silva Valis
Enviado por Juliana Silva Valis em 10/09/2007
Reeditado em 10/09/2007
Código do texto: T647012

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Juliana Silva Valis
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 33 anos
3973 textos (883831 leituras)
4 e-livros (1863 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 08:21)
Juliana Silva Valis