Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O POETA E A POETIZA(no meio da noite)



O poeta e a poetiza:
(no meio da noite)


No meio da noite:
Uma poetiza seus versos escreve,
Neles, fala de amores vividos.
Fala de amores que jamais viveu.
De sua alma flui, as mais belas poesias.
Românticas, alegres, traz felicidades,
Para aqueles que lêem, e nelas se inspiram.
Na hora de amar, dizer frases de amor.
Suas poesias nos convidam, a amar.
Lendo você, aqueço minha alma, meu coração.
Nas noites frias, aqui do sul.
Às vezes penso, que quando escreves.
Estás, escrevendo, suas poesias para mim.
Vivo suas poesias, nelas me inspiro,
Mas, não escrevo frases de amor.
Pois, meus amores vividos, são apenas poesia.
São apenas frases, de amores não vividos.
Então leio nas entrelinhas, de seus versos.
E sinto nelas, a dor que você, esconde.
Não é a dor do poeta, em suas poesias.
É a mesma dor que eu sinto invadir m “alma”.
É o grito de um coração, que pede.
Pelo amor, da pessoa amada.


Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 29/10/2005
Código do texto: T64825
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147482 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:00)
Volnei Rijo Braga