Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Falsa Valsa



SIM
Era verdade dos criadores da terra!
Não acreditamos, não repensamos sobre as danças e passos mal passados.
Entre neste compasso comigo, porque é verdade SIM! Assim bem dizem os criadores da terra, de alguém falam que nem mais aparece nas TV’s.

OLÀ
Saudações nobres aos nobres cães de guarda da nobreza. Faltou irem pra lá, pra não de total ficar centralizado. Amou o amaro o tal de mar, e de repente o deixou mal amado.
Estas coisas já decaíram tanto, o foi já foi tão bom, melhor como éramos sem saber, sem criar, sem ter!

NÃO
Nas línguas de um dragão tão poderoso!
Nossas salivas sacudiam as relações de igual pra igual. Que tal ir no cinema um dia desses?
A tara anormal deixou as almas nuas, gritinhos frígidos de lascívia proibida.
Oz, Ases e dozes, doces fósseis. Desenterrando tantos alpes de sabor dissabor.
Aurianas de óculos, auras sem ver bem.

ADEUS
Isso significa nunca mais!
Revoou os passos num bailar de compostela. Mil velhas em velas reclamando das costelas.
Coloridos, corados, colorados salgados já cansados... Unn, desejos de um baile mais prazeroso.
E ficou só na saudade todo ritmo mal ritmoso, todo povo já choroso, todo ambiente lá lustroso, todo um clima misterioso.

Douglas Tedesco
Enviado por Douglas Tedesco em 11/09/2007
Código do texto: T648275
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Douglas Tedesco
Tijucas - Santa Catarina - Brasil
319 textos (57274 leituras)
35 áudios (2920 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 20:35)
Douglas Tedesco