Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HOJE...

HOJE...
Hoje há muito a comemorar
Mesmo que pareça descabido
Um gesto alienado num mundo em convulsão...
Mesmo quando os humanos
Deixamos fluir o que não é bom...
E ainda que desça sobre nós algumas tempestades...
Mesmo que não se viva a melhor idade
E ainda que algumas nuvens escureçam o céu...
E quando não escutamos a voz da compreensão
E ainda que as tensões do dia produzam
Alguns ácidos no estômago
E mesmo que nos deixe perplexos
As incoerências e desmandos
Ainda que não tenhamos a vida perfeita
E os filhos e amigos não sejam os anjos que sonhamos...
Ainda assim vale á pena viver
Pelo que cada um é...
Pelo gesto de amor latente aqui
Por poder ser o que se é
E por enxergar o brilho da manhã...
Mesmo cinzenta assim...
Hoje é dia que se pode quase tudo
Pelo menos se pode o que é essencial...
Expressar o amor que  se sente
Ser útil a alguém...
Viver plenamente a manhã
A tarde ou a noite que se tem...
Se dar um pequeno prazer
Se dar  a um amigo
Acordar e sentir-se vivo
Aceitar o que se é
E reconhecer
Tudo o que se tem como um bem
Do qual somos simples guardiões...
Assim, viver a magia do momento presente...
Saber que também somos um presente
Para quem nos devota amor...
E seja como for, viver!



Joselma de Vasconcelos Mendes
Enviado por Joselma de Vasconcelos Mendes em 12/09/2007
Código do texto: T649378
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joselma de Vasconcelos Mendes
Serra - Espírito Santo - Brasil, 58 anos
404 textos (22070 leituras)
7 áudios (779 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 06:13)
Joselma de Vasconcelos Mendes