Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oh meu Deus
Perco-me a cada dia
A agradecer
Ao amanhecer
E ao anoitecer
Permita-me sair
De meus umbrais de sombras
E ver a luz
Divina do seu ser
Permita-me chorar
E lamentar
Cada momento de minha vida
Pois assim eu saberei
Quão ela é importante
E foi a sua dádiva divina
Que me faz viver
O meu deus
Permita-me
Ver a chuva
Cair em minha fronte
E escorrer por meu rosto
Pra sentir quão belo é cada momento
Pai divino
Embora eu chore e lamente
Embora eu ame e sinta a dor da perda
Embora eu sinta imensa solidão
Ainda sim
Tu não me desamparas
Nem deixa este seu
Servo que esta entre as trevas
Tu não me deixas abandonado
Sei bem
Que a cada dor
Tu me mostras que devo ser humilde
Que devo
Agradecer-te
Que embora eu acredite
Que não seja feliz
Que embora eu me doe
E de o pouco de luz
Que tenho para meus irmãos
Ainda assim te agra desço
Pois sei
Que tu me olhar
E não me abandonas
E que o Senhor me mostra
Que a vida é uma dádiva eterna
E que a vida é linda

Meu senhor
Obrigado pela vida
Que tu me desde
Obrigado
Por me fazer ver
E eu novamente
Como há todos os dias te agra desço
Pois sei que não é fácil viver

Mais que a vida é linda e bela
Obrigado
Sal Eterno Aprendiz
Enviado por Sal Eterno Aprendiz em 13/09/2007
Reeditado em 13/09/2007
Código do texto: T651087

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sal Eterno Aprendiz
São Paulo - São Paulo - Brasil
550 textos (32432 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 15:08)
Sal Eterno Aprendiz