Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O insustentável peso de ser

O insustentável peso de ser

Ali estava seu abraço em meu corpo
Sozinha
E nada esperava que não fosse o fim da noite
Em casa
No calor do sol, que queimou as paredes do meu quarto
E reverteu tudo numa solidão quente,
Suada e sem nada mais que não fosse seus olhos na escuridão,
Seu cheiro que de mim nunca saiu
Voltou-me como uma lembrança
Do mesmo verão que te amei,
Do mesmo momento em que não mais te quis.
Não era minha a sua estrada
Nem meus caminhos se cruzavam com os seus
E nada além do que possa ser
Deixa de estar nos instantes que compartilho meu amor
De tê-la, detendo você novamente ao meu lado.
Tenha medo do que não quero mais.
Quero-te apenas como ser
E sou o que esperas de mim
Para os mesmos momentos em que preciso de você.
Amar-te nunca foi sacrifício.
Desejar-te nunca foi inesperado.
Tive em meus sonhos a sua companhia
E acordei sozinha,
Suada,
Trêmula,
Esperando que não fosse sonho
O pesadelo
Do insustentável peso de ser eu.

Fabíola Colares

Fabíola Colares
Enviado por Fabíola Colares em 13/09/2007
Código do texto: T651365
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fabíola Colares
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 42 anos
31 textos (5030 leituras)
4 e-livros (1942 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 12:52)
Fabíola Colares