Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem inspiração

Finjo ser poeta pra uns instantes
brincar com as palavras
que ás vezes se escondem de mim,
ou as vezes aparecem de montam
congestionando  meu pensamento .

Me apresso em expressa-las no papel;
mas derepente elas fogem rapidamente.
querem brincar de pique - esconde,
insisto em chama-las, mas muitas vezes é
em vão...

Acabo procurando-as com carinho,
então elas aparecem tímidas
ou quase sem razão e concordam em ficar
comigo, por fim se tornam dóceis e me
rodeiam, querendo transformar-se em realidade
num papel; e quem sabe ora dessa entrar pela visão
de alguém; passar pelo cérebro, causar uma emoção
ou até ficar num coração quem sabe, mas também poderá
entrar por um ouvido e sair por outro como uma palavra banal.
Na verdade não importa, levo minhas palavras para uma aventura
da escrita ,numa busca da emoção;deixando para trás a lógica da razão...
Reinaldo Silveira
Enviado por Reinaldo Silveira em 13/09/2007
Código do texto: T651428

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Reinaldo Silveira
Governador Jorge Teixeira - Rondônia - Brasil, 37 anos
272 textos (31559 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 09:20)
Reinaldo Silveira