Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

vida que me sobra


Cumpri demais do que pude
acendi
apaguei fogos
lutei
queimando os braços
ganhei p'lo que fiz e faço
a paga do desamparo
 
suportei todas as dores
e ignorei os prazeres
...
os loucos e os pobres
deixam-se ficar
especados á porta
na esperança desesperada
de uma esmola
...
enfim, o nada me valha!
 
não mais necessária,
poeira ignorada
na estrada que se pisa,
basto-me a mim mesma
em fome, ignorância.
 
do nada retiro a força
para caminhar ainda
 
que me resta?!
a loucura da escrita
inqualificada?
 
ser mulher, ser!
me supera.
paixão ignorada!
 
perdem-se os olhares
alheios ao que
no a dia a dia se passa
 
 
que faço na terra
com o resto da vida?

 
não acredito
na ditosa vida
de martirizada
masoquista

 
já que sofri toda a vida
que lute e que morra
por justa causa!
Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 29/10/2005
Código do texto: T65166
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Maria Petronilho
Almada - Setúbal - Portugal, 64 anos
1238 textos (130534 leituras)
60 áudios (14347 audições)
9 e-livros (5156 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:52)
Maria Petronilho

Site do Escritor