Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ira

Lanço-me
sobrevoo e acho tão leve
que se pudesse,
tocaria o teu rosto
com beijos agrestes
feitos daquela planta que sacia
a sede
mata a fome
e espera a vida em morte
Que nem carcará ,seria teu cacto
espinhoso  desdentado e quando tu
viesses a mim , assim, tão
desprovido,
quase maleita, quase  kwashiorkor
eu te daria tudo do pouco
que há em mim
Percebes?
Não há vida além daqui...
E'só deserto!...
nem  palavras... As malditas
que profano quando digo teu
nome em vão.
Com fome; sem pão
Com sede,sem água
Com amor e com mágoa
Muita mágoa!

Lúcia Gönczy
Lúcia Gonczy
Enviado por Lúcia Gonczy em 14/09/2007
Código do texto: T652364

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lúcia Gonczy
São Paulo - São Paulo - Brasil
47 textos (1021 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 03:55)
Lúcia Gonczy