Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Infinito

Amo. E o amor bate no peito dolorido...
Porque amo amor sofrido
Repleto de lacunas e saudades...
Amo. O coração desconhece a idade...
Amo o que me cai às mãos e vem de ti...
Nem que seja um livro...
Já tantos amores vividos!
Tanto tempo, tanta lágrima
Escorrida de ilusões perdidas...
Tanta busca de abrigo em colo inexistente...
Mas amor é mesmo assim...
Sofre-se sem tê-lo
E ao senti-lo se sofre também
Por sabê-lo ausente
Tantas vezes descrente...
Quem há de entender o coração da gente?
Terra emaranhada que ninguém conhece...
Usando as imagens geométricas de um poeta
Talvez os amores sejam paralelas.
Lado a lado caminham
E sonham com o infinito
Pra virarem uma reta...

Joselma de Vasconcelos Mendes
Enviado por Joselma de Vasconcelos Mendes em 15/09/2007
Reeditado em 15/09/2007
Código do texto: T653523
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joselma de Vasconcelos Mendes
Serra - Espírito Santo - Brasil, 58 anos
404 textos (22079 leituras)
7 áudios (779 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 19:04)
Joselma de Vasconcelos Mendes