Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mundo Cruel



Deixemos-nos de divinos por instantes
de nos guiarmos pelo invisível
de acreditar que algo nos orienta
quando desorienta
basta, basta de passividade
de contextos errados
de pena e dó em vez de coragem

Olá vida cruel
das chamas dolorosas
do adeus sem misericórdia
do ódio e mesquinhez
da morte ansiada
dos cemitérios abarrotados
de tristes, infelizes
que bastas vezes
trouxeram o inferno
para a terra enferma

Adeus mundo de cruéis destinos
forçadas tentações
crenças incapazes de mudança
o desgosto pela morte
a indiferença pela vontade alheia
a raiva pela injusta provação
deixo o mundo
aniquilado, abandonado
à nova Sodoma
Gomorra, gonorreia
sem raia, sem perdão
nenhum tesão

Mundo cruel
negro de atitudes
deixo-te a sós
nas labaredas envolventes
que me reduzirão a cinzas
numa morte de atroz sofrimento
sem nunca morrer
porque a alma
segundo dizem
é imortal
e tal...
Manuel Marques
Enviado por Manuel Marques em 17/09/2007
Código do texto: T655739

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manuel Marques
Espanha, 45 anos
548 textos (58997 leituras)
50 áudios (13973 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 06:32)
Manuel Marques