Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mar de Devaneios

Sangro o cosmo com minha lira triste;
Explosões de loucura, num alto teor.
Sinto uma súbita e ardente dor
Que nas entranhas da alma inda persiste.

Como um verme que na podridão, resiste,
Devoro minha sombra com rancor.
Aguardo o orgasmo de luz do Criador
Fecundando a fé que em mim não existe.

Beijo o abismo mais sujo e mais brutal
Onde oculta-se o arcanjo do Mal
Que com garra de aço a mim mutila...

Com lâminas numa cortante carícia
A carne acomoda-se à imundícia
Em marés duma luz, triste e tranquila!
Luis Felipe Saratt
Enviado por Luis Felipe Saratt em 17/09/2007
Reeditado em 05/10/2008
Código do texto: T656566
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luis Felipe Saratt
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 35 anos
61 textos (1087 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 08:05)