Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A MORTE É UMA SÉTIMA ARTE

A MORTE É UMA SÉTIMA ARTE
Marília L. paixão

Hoje não quero ler poesia
Não quero arte, não quero fogo
Não quero o belo ou a bela
Não quero vela depois de morto

Hoje está triste a vida
O vento
A sorte
A noite

Hoje eu não quero dormir cedo
Amanhã não quero acordar tarde
E depois da manhã também não quero morrer
Hoje eu só quero incomodar você

Minhas palavras foram secas pela umidade
A cidade está cheia de sons, mas os meus ouvidos estão desligados
E você que muito pensa em mim, hoje pensará dobrado
Só por ter ido ali e não voltado

Não voltei por estar enjaulado
O meu leão de fogo me devorou
Virei um assado
Não me toque
Estou queimado
Não me corte carbonizado
Não me arranhe
Não me chame
Nada ouço
Nada falo
Nada grito

Estou segurando um espirro
Estou a meio espaço da razão em que enlouqueço
Sem falar na emoção que insiste e chora do outro lado do alto muro onde não estou
Hoje não vou
Hoje não venho
Hoje não tenho tempo para  mim
Hoje não tenho tempo para ti
Hoje eu não existo
Já morri

A morte é uma sétima arte em combate
Vive lutando em mim
As letras que resistem
Atrapalham o meu fim.
Marília L Paixão
Enviado por Marília L Paixão em 18/09/2007
Código do texto: T657474

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marília L Paixão
Pouso Alegre - Minas Gerais - Brasil
1072 textos (137370 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 00:40)
Marília L Paixão