Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eis novamente
O sentimento
tortuoso
Que apenas
Leva-me as profundezas
Transformando alegria
Em tristeza eterna
Dando a alma dor
O ódio
E insanidade
Choro é a única forma
De desabafar
A esse amargo sentimento
Que a cada dia
Que passa
Torna-se prazeroso
Passando a se tornar parte
De minha vida
Até mesmo da morte
contemplação
Apenas aos outros
Pois a vosso ser
Encontra-se o desgosto
E a infelicidade
De ainda não estar morto
A felicidade
Torna rapidamente
Em amargura
O amor
Que existe
Dentro do próprio ser
Evapora-se
Esvaziando-se por dentro
Restando o nada
De se viver
Eis a vida
De um mero mortal
Em que apenas
Os simples desejos
São-lhes negados
Em que apenas
O simples prazer
De uma vida feliz
É escondido
E os pensamentos somem
Deixando a mente ao vento
Ao acaso
De uma vida
De incertezas
De transtornos
E de agonias
Eis o meu ser
A quem vos declara
E entrego
As mãos
De seres egocêntricos
Que estão apenas
Esperando o momento exato
Para me consumirem
Não deixando
Nem ao menos
Uma parte de mim vivo
Ou para se ter
Um sequer vestígio
Que nesse ser
Algum dia
existiu
Algum tipo de vida
Eis o fim
Que todos aguardam
A chegada
Sal Eterno Aprendiz
Enviado por Sal Eterno Aprendiz em 18/09/2007
Reeditado em 18/09/2007
Código do texto: T657536

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sal Eterno Aprendiz
São Paulo - São Paulo - Brasil
550 textos (32413 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 14:40)
Sal Eterno Aprendiz