Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
"A INCERTEZA ACABOU"


A incerteza acabou!
Alguém gritou;
Olhei pro lado,
Coitado! (ou não),
Estava nu;
De norte a sul,
Sobre um banco da praça central,
Fazia um discurso;
Eloqüência descomunal,
Quem por ali passava,
Parava e ficava a ouvir,
E até refletir,
No que o homem nu discursava,
E ele extasiado insistia,
A frase repetia;
- A incerteza acabou!
Pasmei então,
Ao ver a multidão,
Elevar suas mãos,
Muitas vozes,
Numa só voz se tornou;
- A incerteza acabou!
- A incerteza acabou!
...
O que mais me pasmou,
Não foi a uníssona voz do povo,
Muito menos o discurso nu,
Sob o céu azul,
Repleto de renovo,
Foi eu; tão senhor do meu ego,
Ficar ali, cego,
Um participante ativo do show.

*****************

O homem foi recolhido,
Com a nudez e tudo,
O povo achou um absurdo,
Mas rapidamente,
Como se nada tivesse acontecido,
A vida voltou ao normal,
Uma certeza ficou;
A incerteza (não) acabou!




DELEY
Enviado por DELEY em 19/09/2007
Código do texto: T659896

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DELEY
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
4964 textos (187804 leituras)
4 e-livros (1657 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 03:52)
DELEY