Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ASSIM JAZO

ASSIM JAZO

É o que me resta,
comer a sobra do bolo da tua festa.
A alva, amarga cobertura,
já com o mesmo gosto
que tenho por sorrir.
Ah! Como sou covarde em conter
e me manter em esperança,
o desgosto que guardo por isso.
Assim jogo nessa vida sem sorte,
assim jazo nessa vida de morte.
Mario Rezende
Enviado por Mario Rezende em 01/11/2005
Código do texto: T66091

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mario Rebelo de Rezende). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mario Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
689 textos (50921 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:00)
Mario Rezende