Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Frenético

Fiz do pão e do circo meus passatempos.
Roma inteira me aplaude e me incita,
Que eu continue matando...
As batidas dizem que sim, minha alma diz que não.

E no ritmo do circular arquitetônico
Vou girando meus pensamentos em volta do coliseu,
Torno-os fúteis, inférteis. Mudos.

E em última palavra ecoou um gemido.
Não o matei. Nem ninguém o fez.
Vejo a câmera descendo lentamente...
Caio ao chão e a poeira sobe.
Lá se vão meus sonhos, meus desejos.

Lá se vai um dia.
Um dia a mais no que chamam de diversão.
Garra
Enviado por Garra em 20/09/2007
Código do texto: T661195

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Erick Sousa de Almeida, vulgo Garra.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Garra
São Paulo - São Paulo - Brasil, 27 anos
92 textos (6699 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 07:51)
Garra