Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MERGULHO SEM OXIGÊNIO


MERGULHO SEM OXIGÊNIO
As curvas do teu corpo
é estrada que percorro e não me canso.
Você é como fonte no caminho,
onde mato a sede
e me molho um pouco.

A canção que canto
tem como tema teu corpo.
Seus seios são inspiração.
Tua pele é cama onde deito rolo
e me esfolo um tanto,
onde me planto feito bandeira.

A sonoridade do teu encanto
é encontro e possibilidade.
É todo canto que desfio aqui.
Pareço navio nas tuas águas,
balanço.
Navego nas tuas ondas.
Ando na sua chuva.
Mergulho nas tuas águas turvas,
e quase sem oxigênio me entrego à sua onda
Raul Los Dias
Enviado por Raul Los Dias em 21/09/2007
Reeditado em 25/09/2008
Código do texto: T661735

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raul Los Dias
Argentina
512 textos (77335 leituras)
1 e-livros (183 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 13:27)
Raul Los Dias