Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EM PIRUETA E CAMBALHOTA

Brisa fria que alça
em pirueta e cambalhota,
Ateia, irrompe e entorta,
dá nota à porta,
qual inda cerrada,
canta a aura
na fresta apertada.
Sinfonia afoita,
quebrantada!
Tons de pouca ciência,
rompem a sala
ornada, taciturna,
imódica, insensata.
Assusta a fleuma,
justo esta que armara,
em tempo infeliz
que sua voz calara.
Era da expiação,
maré da amargura.
Dias de solidão,
gota consternada,
badalada de dor,
na área decorada.
Brisa fria que alça
em pirueta e cambalhota…
André um Jerico
Enviado por André um Jerico em 21/09/2007
Código do texto: T662356

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Andre Barbosa de Oliveira www.ideiadejerico.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
André um Jerico
Monte Santo de Minas - Minas Gerais - Brasil, 47 anos
56 textos (824 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 01:11)
André um Jerico