Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
CALOU-SE UMA CANÇÃO

Era; se não,
Um sonhador,
Ali, de braços estirados,
Em brados;
Um louco,
Poderia ser então,
Cantando da música,
O refrão;
“Pare o mundo,
Que eu quero descer”,
“... Tá tudo errado”!
Parar o mundo?
Bem que tentou,
O mundo o decepcionou,
Não parou;
O que estava errado,
... Continuou,
E ele, do sonho,
Ou da loucura,
(não desceu);
Des
      pen
             cou.
Nenhuma voz ecoou,
Da multidão,
Somente olhares,
De perdão,
O que dizer...?
Dizer nada;
Calou-se uma canção.


DELEY
Enviado por DELEY em 21/09/2007
Código do texto: T662881

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DELEY
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
4937 textos (186993 leituras)
4 e-livros (1657 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 22:35)
DELEY