Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coelhos endiabrados

Carne e sangue, podres,
saltando das nossas carcassas como coelhos endiabrados
a cortejar suas coelhas em pleno cio.
São as derradeiras terminações verbais de um sentimento abandonado
corcoveando em seus respectivos verbos,
procurando um sentido pra existência dessa variação gramatical.
Imagens de um morto abandonando o vivo em local suspeito,
deixando suas armas brancas espalhadas pelo chão imundo
e beijando sua fronte gótica depois de uma noite de orgia.
Nada mais que fugas,
costeando a verdade da minha vida
e esquecendo que a saída ficou afogada na última esquina.
Sombra Frenética
Enviado por Sombra Frenética em 22/09/2007
Código do texto: T663116

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sombra Frenética
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 32 anos
33 textos (3888 leituras)
5 áudios (277 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 22:46)
Sombra Frenética