Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                      O amor esquece de (re)começar ...


Há quem  espere a chegada de uma paixão , para justificar a saída brusca de uma relação que chegou a exaustão e, arrasta-se pelo comodismo.
Há quem justifique essa evasão, pelo arrebatamento ou mudança radical de uma vida.
Há quem sonhe cotidianamente com esse sentimento volumoso e quantitativo.
Há quem brade aos quatro cantos que, por amor, tudo vale a pena...
Há quem pense nesse calor, nessa euforia, com discrição, mas com certa curiosidade.
Há quem busque nesse mesmo amor, o afã já adormecido.
Há quem teça um enredo e desfolhe por aí, na tentativa de encontrar um personagem que se adapte à essa peça.
Há ainda quem acredite que o amor, não morre e, portanto, com ele é sempre possível : recomeçar, replantar, reflorir e  (re)descobrir...



(Republicado)



MariSaes
Enviado por MariSaes em 22/09/2007
Reeditado em 22/09/2007
Código do texto: T663881

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o sitedoautor.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MariSaes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1694 textos (65357 leituras)
2 e-livros (52 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 13:17)
MariSaes