Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Célula-tronco

O bebê é como se fosse uma célula-tronco
É indiferenciado
Pode ser tudo
É igual todos bebês
Tem o infinito em seus dedinhos puros
A curvatura universal (n)o mistério das suas tantas dobrinhas.
O bebê e suas palavras, na língua sacra dos anjos, me diz todos os[segredos mais profundos da eterna felicidade.
Em seus olhinhos de perdiz –
Brilho inocente
Em seus olhares e sinais ele é todo um futuro
Hoje ele é uma célula totipotente.
Mas tem algo diferente:
Se ele entrar em você, não regenera só o corpo;
Salva também a mente.

A ciência nunca vai sintetizar um bebê pra se beber.
E somente sendo como a célula-tronco
Há a possibilidade de alcançar o paraíso.
Luna Steinherz
Enviado por Luna Steinherz em 23/09/2007
Código do texto: T664814

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luna Steinherz
São Paulo - São Paulo - Brasil, 28 anos
425 textos (24030 leituras)
3 e-livros (327 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 02:35)
Luna Steinherz