Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O “se” no auge; o “si” no apogeu

Se uma semente fosse plantada
e com amor cultivada
e os frutos distribuídos
para vizinhos e entes queridos;
Como haveriam estranhos?
Como haveria carência?

Se os olhares fossem trocados
com sincero gesto e afago,
E os cumprimentos fossem dados
com franqueza e amparo;
Como haveriam solitários?
Como haveriam mal-amados?

Se os “lideres” cuidassem
do povo
Como os pastores cuidam
das ovelhas,
e as promessas fossem reais,
alheias ao sentimento materno;
Como haveriam mendigos?
Como haveria inanição?

Até quando escreveremos o “se”?
Até quando viveremos pra “si”?
Até quando será normal ver
criança passando fome?
Até quando será banal ver
jovens fora da escola...
cheirando cola?
Eder Carneiro Cardoso e Silva
Enviado por Eder Carneiro Cardoso e Silva em 02/11/2005
Código do texto: T66508
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eder Carneiro Cardoso e Silva
Conceição do Coité - Bahia - Brasil, 33 anos
54 textos (2898 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:02)
Eder Carneiro Cardoso e Silva