Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mãe

Agil, cheia de vida e carinho,
Na maquina de costura;
Nossas necessidades supria.

Dias e noites muito frias...
Sentada nela, no trabalho;
Valente com brasas se aquecia.

Espantava a tristeza, a solidão;
A nostalgia na linguagem da canção,
Seu eterno amor escondia...

Buscava forças no trabalho,
A cada um dava o que podia
Amor, orientação e corrigia...

Como toda mãe na lida diaria;
A preocupação escondia...
Cantarolando aquela melodia.

Meu primeiro amor

Meu primeiro amor
Tão cedo acaou
Só a dor deixou
Nesse peito meu...

Meu primeiro amor,
Foi como uma flor,
Que desabrochou
E logo morreu...

Nesta solidão
Sem ter alegrias
O que me alivia
São meus tristes ais;

São prantos de dor
Que dos olhos caem
è poque bem sei
Que quem tanto amei
Não verei jamais!
                              Cilene
Cilene de Castro Dano
Enviado por Cilene de Castro Dano em 24/09/2007
Código do texto: T665879
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cilene de Castro Dano
Presidente Prudente - São Paulo - Brasil, 75 anos
93 textos (5182 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 22:37)