Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEMPO....

Pode ser que o tempo seja o senhor da razão,
Mas o que fazer quando todo seu eu é só emoção?...
Quando se tem vinte anos cada dia é apenas mais um,
Mas depois de uma certa idade
Compreende-se que cada amanhecer é menos um
Diante da famosa e esperada eternidade...
Não faço mais planos a longo prazo,
Agora o que vier eu traço...
Pode ser que o amanhã nem venha a existir...
Ou que ao amanhecer eu já não possua a mesma vitalidade...
Coisas da idade...
A cabeça ainda é a de uma adolescente romântica,
Mas o corpo já dá provas da física quântica.
Não...! Mil vezes não!
Recuso-me a entregar-me a razão,
Embora os cabelos brancos,
Insistam em me combater pelos flancos...
Não sou mais flor em botão...
Mas ainda tenho no peito um pulsante coração!
Ah... Quem me dera voltar no tempo...
Viajar ao sabor do vento...
Seguir apenas minha intuição!
Sou hoje rosa que desabrochou,
Mas que o inclemente tempo,
Ainda não despetalou...
LoucaporPoesia
Enviado por LoucaporPoesia em 24/09/2007
Código do texto: T666795

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (LoucaporPoesia). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
LoucaporPoesia
Casimiro de Abreu - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
524 textos (105104 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 03:24)
LoucaporPoesia