Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR SELVAGEM


Querer-te de um modo anatômico
Não faz de mim, um insensível, 
Um ser desprovido de romantismo
Tão pouco uma bomba ambulante
Mas sim, o mais voraz dos amantes
 
Aquele que sente o corpo arder 
Quando passas ao meu lado 
Jogando o teu olhar para chamar
Minha atenção ou simplesmente
Quando se põe nua rasgando-me
O peito numa explosão atômica
De vontades. 

Teu perfume penetra-me invade
Os neurônios de um sistema nervoso
Involuntário e mesmo que eu não queira
Faz-me desejar-te noite inteira
De um modo, muito mais que selvagem!



paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 25/09/2007
Reeditado em 28/11/2011
Código do texto: T667509

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
paulo cesar coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2602 textos (503079 leituras)
57 áudios (6098 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 11:43)
paulo cesar coelho