Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Flor de Lótus

Liberta!
É minha alma, agonizante,
neste mundo, onde alimentas,
minha vida em tuas mãos...

Teu olhar de complacência,
roga por sabedoria,
mas mortal que sou, não vejo,
e rebelde, sigo então...

Liberta.
Pois teu corpo transparente,
não é visto, por tua gente,
que blasfema, o Nome em vão...

Entre Guerras, vão matando,
entre fomes devorando,
as sementes de irmandade,
que plantastes, no teu chão...

Liberta.
Este Povo colorido,
cuja pele, é mais sentido,
que um olhar de compaixão...

E os que não mais reconhecem,
os sorrisos de esperança,
preso ao rosto das crianças,
que do amor, são expressão...

Liberta...
Esta gente passageira,
sobre a Terra alvissareira,
de destino régio e teu...

Viajantes de um deserto,
cujo solo, mesmo infértil,
faz brotar a Flor de Lótus,
sob o olhar, do Criador...
Day Moraes
Enviado por Day Moraes em 03/11/2005
Código do texto: T66881
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Day Moraes
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
137 textos (4782 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:40)
Day Moraes