Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Renaci

Naveguei,navegando em ondas bravias,
Pouco restava do resto que já me faltava;
As horas iam-se passando, com o passar sentia-me dominado,
Pela sede e fome que aos poucos me enfraquecia;
No enfraquecer da carne, sendo obrigado,
Da própria tirei-me o sustento e do sangue o sofrimento;
Não sicatrizando e não havendo outra alternativa,
No centro daquela imensidão, vendo que a terra não alcançaria;
Forçado fui, pelo medo e frio a morte implorar,
Rejeitou-me;
Morri,
Sem ela me aceitar;
Renaci,
Das profundezas do mar;
Com a velocidade dos ventos,
Na paciência da terra e sabedoria dos tempos;
Renaci,
Para não mais falecer...

            Mirão da Estrada
Mirão da Estrada
Enviado por Mirão da Estrada em 26/09/2007
Reeditado em 27/10/2008
Código do texto: T668826
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mirão da Estrada
Blumenau - Santa Catarina - Brasil, 50 anos
498 textos (14807 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 11:35)
Mirão da Estrada