Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ECOS


As palavras vão caindo
e quase sem pressa,despindo-me.
Não falo o que eu quero,
nem sempre eu espero,o que
eu iria dizer...
A minha alma é gritante,
não tem véu,nem semblante,
sou eu,"vestida" apenas de alma!
Quando o verbo então se faz,
sendo meu sou incapaz de gritar
que fui roubada...
E alma tão despida,não me deixa
desprovida,pois somos unas,
somos iguais!

LuciAne 26/09/2007
18:34-POESIA ON-LINE/FÓRUM
Luciane Lopes
Enviado por Luciane Lopes em 26/09/2007
Código do texto: T669767

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luciane Lopes
Mirassol - São Paulo - Brasil, 46 anos
1215 textos (60264 leituras)
47 áudios (3086 audições)
1 e-livros (120 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 16:16)
Luciane Lopes