Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Agora

O agora

E agora tudo permanece como não foi,
Tudo fica como não estava
E nada mais está em mim...

Tudo está disperso pelo mundo...
Vagam lágrimas, sorrisos, flores...
Vagam sonhos, danças, ilusões...

E agora tudo é como deveria ser...
E tudo está como nunca deveria ter estado.

Tudo está disperso pelo mundo...
Tudo vaga por entre os cosmos,
Os raios, por entre os corações...

E eu sou um pára-raio,
um ímã magnético...
Sinto, sinto e sinto...

Mas sinto, apenas...
Será chegado o dia de viver o sentir...
Vai chegar este dia...
E tudo será de verdade...
De verdade e mágico...

Será para sempre...
Este sempre que nunca existiu...
E eu saberei viver...
Como quem nunca viveu...

Porque sou um pára-raio
Porque sou um ímã...
Porque não sei se sou humana...

Atraio sonhos...
Atraio ilusões doces...
Encantos e enganos...

Vou viver como quem sonhou...
Débora Andra
Débora Andrade
Enviado por Débora Andrade em 26/09/2007
Reeditado em 21/06/2008
Código do texto: T670084
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Débora Andrade). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Andrade
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
312 textos (15498 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 15:45)
Débora Andrade