Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NO MEU INTIMO

Quantos momentos de sonhos e lembranças
Um ser humano consegue passar a viver
Quantas desilusões e risos de felicidades
Que tenho que demonstrar sobre o meu ser.
A vida é sempre assim: cheio de altos e baixos
E temos que passar, que tolerar.
Hoje estou aqui pensando, escutando e refletindo
Sobre o que passou e o que esta passando. Relembrar.
Parece mentira o que aconteceu mas, está marcado.
Não dá para se esconder. A verdade é crua e cega.
Aconteceu mas, no peito, ficou uma magoa, um remorso.
Pois a dor que ficou e quem sentiu nunca se nega.
Talvez seja isto o que agora estou sentindo. Desabafos.
Que somente neste pedaço de papel e esta caneta sabe.
O que tudo estou passando e, que futuramente,
Estes tormentos nestes arabescos se acabem.
Apesar da alegria estampada no rosto.
Sou um tristonho e um romântico que ama.
Um ser humano sensível que precisa do apoio.
Do apoio moral mas também espiritual – uma chama.
De esperança para que este sonho se realize:
O de ser feliz.
Procuro ser um pouco de tudo.
Amo a aquela que está e vive ao meu lado
Mas me falta algo que não consigo decifrar
Algo que não consigo entender ou encontrar
Procuro as respostas dos meus sentimentos
Nas vagas perguntas que pretendo concretizar.
Mas não consigo. Algo me bloqueia e me perturba
Deixa-me aflito sem uma ação monetâneo
Estranho, pois nunca senti tal sensação
Dá a vontade de sumir e esquecer de tudo e de todos
Mas em compensação algo me prende
Algo me diz: fique e lute.
O difícil é lutar contra si mesmo
Enquanto isto o tempo vai deixando marcas
Das respostas vagas e os sonhos perdidos.
No subconsciente ficam para que um dia
Se torne a repetir novamente e, talvez até lá,
Eu acho as respostas incompletas
Que tanto me deixou preocupado.
E na lápide ficou assim escrita:
‘Aqui jaz um poeta que amou e foi amado’...

(1990)
zizo
Enviado por zizo em 27/09/2007
Código do texto: T670796
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
zizo
Cubatão - São Paulo - Brasil, 61 anos
697 textos (28706 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 15:31)
zizo