Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perdão

Coisas delicadas que caem
delicadamente
de minhas pesadas
mãos.

Quem sabe
sintilações
intransferíveis.

Luar e amigos antigos...
muitas coisas ditas.
Lembranças e certezas
não querendo ser
impossíveis.

Tempo e sentimentos,
vontade de vestir-me
de um futuro próspero,
mas aqui essas cores
não se transformam
assim.

Rodam, as rodas rodam,
e, parado, vejo,
delicadamente,
flores que não caem.
Dil Erick
Enviado por Dil Erick em 27/09/2007
Código do texto: T671195
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dil Erick
Macapá - Amapá - Brasil, 30 anos
326 textos (14240 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 16:51)
Dil Erick