Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Epopéia Juvenil (Sem Glória)

Piso o asfalto seco de acidentes
Inalo a fumaça semeadora de pânico
Despersonalizo cada eu em mim
Demoro algum tempo, tenho muitos
Sinto amanhecer sem poesia
O meu sol acorda mal humorado
Pão, café e Estadão pros outros, não pra mim
Caminha meu velho All Star
Carcomido pelos quilômetros
Radiohead no ouvido, ando mais e mais
Ao primeiro acorde de Paranoid Android
O barulho do progresso é suplantado
Já não ouço alarme nem bom dia
Penso no que pensar:
Condenar Josef K., finalmente?
Não, isso não é pensamento que se tenha...
Engov não adianta, deve ser tomado antes
Tenho Coltrane guardado na mochila, será?
Não, não combina com manhãs insípidas
A musica está no fim e eu chegando
E se chegamos eu e o final da música, concomitantes?
Coincidência?
Outra incursão pelo infrutífero...
Minhas chaves, tenho problema com elas
Nunca consigo abrir na primeira girada
O que já impossibilita a segunda
Entro pela porta dos fundos
Deixo-a sempre aberta pra essas emergências
Abro a janela do quarto
Deixo que o sangue de um novo dia
Corra-me pela vida, por veias e vias escusas
O dia está realmente lindo...
Ignoro a fotofobia.
Já não protelo o tempo. É hora de dormir.


São Miguel Paulista, 29 de Setembro de 1998
Paulo Osorio
Enviado por Paulo Osorio em 29/09/2007
Reeditado em 30/09/2007
Código do texto: T673316

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Osorio
Campinas - São Paulo - Brasil
74 textos (4906 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 20:21)
Paulo Osorio