Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Ultima poesia

Chegara o dia...
Que eu terei, que escrever.
Minha ultima poesia
E por ser a ultima,
eu gostaria que fosse assim.
Composta por versos singelos
Falando de coisas simples
Deixando no esquecimento
As coisas más da vida
Ah... Como eu queria,
que minha poesia fosse.
Como todas as primaveras
Que se renova a cada estação
Trazendo no perfume das flores
A purificação para nossas almas
Ah...Como eu queria,
que o cantar dos pássaros
não fosse só um simples cantar,
mas sim, um hino regido por Anjos,
fazendo coro a este poema
que recitarei, na hora da partida!


Balneário dos Prazeres: 29 / 09 /2007
Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 29/09/2007
Código do texto: T673861
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2316 textos (148723 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 19:47)
Volnei Rijo Braga