Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
DOCE SOLIDÃO

Solidão do corpo, da alma, da vida vivida em horas, em
Instantes que se arrastam no relógio do tempo.
Silêncio indefinido, trágico, insinuante, invisível, inexplicável.
Sentimento represado, medo do medo, da dor, do vazio de estar só.
Mergulho profundo , interior, intenso, inspirador.
E quando a vida anoitecer?
Haverá estrelas? Haverá lua?
Será negro o céu da minha alma?
Haverá luz em meu coração, ou só a penumbra suave, de uma doce solidão?
Doce solidão, sem muros que aprisionam. Só a doce sensação dos próprios pensamentos que soam como música aos ouvidos, e no auge do silêncio, ecoam.
Doce solidão, sem paredes que separam. Só a doce sensação dos próprios sentimentos que falam como poesia ao coração, e no auge do segredo, se calam
Doce solidão, sem sombras e sem saudade. Só a doce sensação da vida sem tempo ou idade, plantando na palma da mão, o dom da felicidade.
wanner oliveira
Enviado por wanner oliveira em 30/09/2007
Código do texto: T674242

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
wanner oliveira
Araruama - Rio de Janeiro - Brasil
39 textos (1096 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 09:26)
wanner oliveira