Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O BUNITÃO DO RECANTO

A natureza comigo cometeu um delito,
não me dando um rostinho mais bonito,
o que as vezes me deixa desgostoso...
Me deixa caído e sem nenhuma estrutura,
ao ver o tamanho da minha feiura,
por não ter um rosto mais charmoso...

Se pusesse nesse site uma fotografia,
ja sei que o computador recusaria,
todo o espaço ficaria em vermelho...
Sendo tão feio,so tenho uma solução,
como não tenho a foto do meu coração,
colocarei uma do meu joelho...

Vejo cada poetisa bonita...Cada rosto de fada,
e eu aqui,feio pra cavalo dar risada...
Me falta dentes,e caiu todo meu cabelo...
Quem me olha pode ter ate arritmia,
provoca dor de dente e tambem azia,
fora o perigo de um pesadelo...

Sou mais feio que uma múmia do Egito,
mais seco que costela de cabrito,
sou bem parecido com o Franksteim...
Se conseguisse por a foto aqui na tela
algum padre ia correndo acender uma vela,
saía rezando e dizendo amém...

Mas nem tudo e carne de pescoço,
para escrever poesia sou um colosso,
e devo parar de reclamar tanto...
As vezes minha alegria tambem decola,
tenho esse belo título que me consola
o de POETA MAIS FEIO DO RECANTO.

GIL DE OLIVE
Enviado por GIL DE OLIVE em 30/09/2007
Reeditado em 30/09/2007
Código do texto: T674761
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GIL DE OLIVE
Campos do Jordão - São Paulo - Brasil
2600 textos (230427 leituras)
31 e-livros (2315 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 00:29)
GIL DE OLIVE