Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POR HAVER POEIRA NOS LIVROS DA ESTANTE ESCREVO A ESTE TRISTE CAMINHO QUE VOU SEGUIR CHORANDO...


   
            AGORA QUE O CHEIRO DA CHUVA SE ESPALHA,
 E OS VULTOS NO CANTO NEGRO DA SALA VOLTAM A ENCOMODAR,
        TODO O SILÊNCIO SE FOI COM TODAS AS PROMESSAS,
                 ENTÃO NÃO COMESSE A OLHAR O CÉU,
         PORQUE ISSO VAI ACABAR TE DEIXANDO LOUCO,

                       O SOL SE VAI A ESPALHAR,
             TANTAS FOLHAS SECAS O VENTO VEM,
              TRAZER SAUDADES QUE A INSTANTES,
PENSEI OUVIR SEU VERBO ME BATER POR HAVER POEIRA NOS LIVROS
                              DA ESTANTE,

A RUA VAI FICAR TÃO MOLHADA DEPOIS DA TEMPESTADE QUE O CÉU PROMETE ESCREVER ESTE TRISTE CAMINHO QUE VOU SEGUIR CHORANDO,
                 SE FOI COM A TARDE AMARGA,
 DEIXANDO O CORPO SE PERDER ENTRE AS PRAGAS,
NÃO VIRAM SEU RASTRO NOS DESERTOS QUE A AREIA SEMPRE APAGA,
                    ADEUS LUAR. ADEUS LUAR.
NÃO , AS PESSOAS NÃO TENTAM FUGIR DOS DIAS QUE NUNCA VERÃO.
DIEGO HUXLEY
Enviado por DIEGO HUXLEY em 30/09/2007
Código do texto: T674852

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DIEGO HUXLEY
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil, 30 anos
221 textos (11155 leituras)
1 áudios (42 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 05:57)
DIEGO HUXLEY