Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO*

Na solidão, me procuro, me acho, me refaço*.
Sozinho no escuro, no silencio da noite, os pensamentos voam.
Diante de mim, um universo a ser despertado e que se
encontra pronto para ser explorado.
Todas as coisas conspiram a meu favor, novas descobertas
poderão acontecer, norteando o meu caminho.
Os questionamentos que estavam adormecidos pela agitação
da modernidade, afloram implorando por respostas.
Respostas... são nos momentos de solidão que muitas vezes
elas surgem, como que, a aquietar nosso coração!
Ah!... é na solidão que busco rever os meus erros, ansiando
 por uma maior quantidade de acertos.
É na solidão que o reflexo de minha imagem surge com
alto grau de nitidez e uma aparência quase real.
Nestes momentos, sou mais honesto comigo mesmo,
não tento maquiar os meus defeitos.
As vezes é preciso ficarmos a sós, deixando de lado toda a agitação.
Precisamos rever, reconsiderar, reconstruir,... redimensionar!
A auto-análise e a auto-crítica devem ser uma constante em nossa vida.

*Augusto Cury, no livro Os segredos do Pai-Nosso, 2006, p. 57.
Lendo as entrelinhas
Enviado por Lendo as entrelinhas em 30/09/2007
Código do texto: T675018
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lendo as entrelinhas
Dourados - Mato Grosso do Sul - Brasil, 47 anos
70 textos (8602 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 12:50)
Lendo as entrelinhas