Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOTURNO

Noite... E eu só.
Tão noturno como o relâmpago vadio,
Padecendo em céu escuro.

Só como um pingo de chuva,
Frágil cristal que se esvazia
Contra terras secas.

Noturno eu,
Ébrio em madrugadas frias,
De bares e beira de cais,
De música e vinho.

Noturno vazio,
Em meio a tantas pessoas.
Pedaço de sol em noite fria,
Resto de perfume, frasco que se quebrou...

Vadio noturno. Eu apenas,
E meus passos pelas ruas molhadas,
Em busca do infinito.

(do meu livro  de poesias “Tatuagem”)
Eva Gomes de Oliveira
Enviado por Eva Gomes de Oliveira em 30/09/2007
Reeditado em 19/07/2009
Código do texto: T675211
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Eva Gomes de Oliveira
Jaú - São Paulo - Brasil, 61 anos
242 textos (14920 leituras)
2 e-livros (104 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 16:20)
Eva Gomes de Oliveira