Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os botões da vida

O tempo é uma coisa engraçada.
A gente acorda, de manhã,
momentos e lembranças que não voltarão.
A vida não tem botão de corrigir.
É preciso lançar a semente dia após dia.
Regar.
Na verdade, o tempo não tem graça.
O tempo passa.
A lua chega, traz a noite.
O sol se vai.
Mas não leva as minhas esperanças.
Ele diz: até amanhã.
Posso contar com ele,
porque ele nunca falha.
Não há noite sem lua.
Há sempre estrelas no céu
Mesmo que elas não brilhem.
Toda tempestade é passageira.
O fruto nasce da semente lançada.
Eis os botões da vida.
Uma pausa na lida
para perceber que botão apertar.
Não importa o passar do tempo,
porque só é possivel viver o momento.
Agora, posso olhar para trás.
Decidir o que fazer com o meu futuro.
Intacto.
Não necessariamente incerto.
É por isso que os erros ficam no passado.
O meu futuro não está determinado.
No entanto, há coisas determinadas para o futuro.
Há caminhos traçados.
E caminhos que podem ser traçados
pela minha própria mão.



Este texto faz parte da coletânea Alma Nua de Ivo Crifar, pela editora Baraúna.
Ivo Crifar
Enviado por Ivo Crifar em 30/09/2007
Reeditado em 25/09/2011
Código do texto: T675375
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ivo Crifar, Alma Nua, editora Barauna, 2009). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ivo Crifar
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
231 textos (13905 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 21:05)
Ivo Crifar