Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

nudez da alma

postada no form em poesia online

Nudez da alma

Minha alma se desnuda, quando a tristeza a inunda,
de lutas e desafios, e a carrega de agitação,
e já não lhe dá vazão, para a alma serenar.
Então liberta seu pranto. Sacode a emoção,
que lhe inunda o peito, e a esta a sufocar.

Minha alma a desnudar, faz poemas de libertação.
De dor e desilusão, de queixumes e desvarios.
De amor e paixão, de sonhos e desafectos,
De venturas e desventuras, e de outras que já esqueci.
E imerge por fim livre, do que tanto a oprime.
E minha alma fica livre, com vontade de ser feliz.
liberta de loucos conceitos e também de preconceitos
Cessam as ilusões. Não há espaço para desilusões.
E os prantos vão secando, de tanto poema fazer.
A partilhar decepções, que já tão longe ficaram.
E depois enfim tão livre, outros poemas vão nascer.
Versejares de encantar, e a vida é um paraíso.


Mas…minha alma contente. Tem nascente.
Que não para de correr E não esta a secar.
É de agua refrescante, límpida e apetecida,
brilhante e cantante. Essa fonte é a vida,
.E então revela o segredo, de que se está a lamentar
É que a sua alma, continua cheia,e que foi iludida.
Não a conseguiu desnudar. Ou a nascente se encarregou,
 de novamente a inundar.

De: T,ta

26-09-07
Tetita
Enviado por Tetita em 01/10/2007
Reeditado em 01/10/2007
Código do texto: T675560

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tetita
Setúbal - Setúbal - Portugal
1397 textos (80130 leituras)
65 e-livros (5625 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 10:48)
Tetita