Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E S P E R A N Ç A

Quem espera sempre alcança.
Chegou a vez da ESPERANÇA,
Dela hoje vou falar;
è por vós bem conhecida,
Quem a não possui na vida,
Se só se vive a esperar?!

ESPERANÇA quem não tem
De alcançar um doce bem,
A que se volta tanto ardor!
Um parzinho enamorado,
De um dia ver realizado
Seu lindo sonho de amor!

Tem a moça aprimorada,
De tornar-se requestada
Por um jovem que sonhou;
Seu nome ainda ignora,
Sabe porém que o adora,
E seu amor conquistou!

Tem  a mãe de ver criada,
Digna, feliz, educada,
Uma filha enternecida.
E essa esperança a alenta,
Dá-lhe força, a sustenta,
Nas rudes provas da vida!

Tem a espôsa, a noiva, a irmã,
De abraçar, feliz, louçã,
Alguém que haja partido!
E sua angústia amortece,
DA ESPERANÇA faz sua prece,
Até o retorno querido!

Tem a criança travêssa,
De que bem depressa cresça
Para tornar-se um rapaz,
Tal como o mano mais velho,
Que lhe ralha e dá conselho,
E fazer como ele faz!

Tem o gentil passarinho,
Quando do seu doce ninho
Foge a mãezinha um momento,
Em seu chilrear que não cansa,
Diz repleto de  esperança,
Volta mãe, traz-me alimento!

ESPERANÇA ESPERANÇA,
Tem o náufrago que avança,
Afrontando ingente o mar,
De alcançar lá longe a praia,
Onde a vaga desmaia.
E... continua a nadar!


ESPERANÇA ESPERANÇA!
Ponde nela confiança,
Que milagres que produz!
Ao homem guia e ilumina,
Da mulher faz heroina,
Aos velhos à paz conduz!

ESPERANÇA ESPERANÇA!
Nesta terra em que há bonança.
Sob um céu primaveril,
Que seja sempre ditosa!
Reine a paz esplendorosa,
Nesta TERRA MEU BRASIL!
Jaubert
Enviado por Jaubert em 01/10/2007
Código do texto: T676236
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jaubert
São Paulo - São Paulo - Brasil, 60 anos
158 textos (6011 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 03:01)
Jaubert