Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
RAÍZES

Deixei no sertão,
Um ser tão eu,
Que de mim se perdeu;
Na procura do que seria meu;
Tive a plena ilusão,
De que as minhas mãos,
Iriam afagar - massagear,
Sem nenhum disfarce,
A face da prosperidade;
Na grande cidade.

Deixei na raiz,
Um (ser)tão feliz,
Apesar da pobreza,
Que sempre fez mesa,
Sempre teve a sua vez,
De agir com indelicadeza,
E exibir sua alteza;

Deixei naquele chão,
De poeira sol e canção,
Toda a sonoridade,
O vôo da liberdade,
O (re)pouso da tranqüilidade.

Hoje, sou retalhos do que eu era,
Vim em busca da quimera,
Das manhãs de primavera,
Triste realidade!
Perdi minha identidade;
Encontrei apenas a saudade.


DELEY
Enviado por DELEY em 01/10/2007
Código do texto: T676669

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DELEY
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
4964 textos (187815 leituras)
4 e-livros (1657 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 19:38)
DELEY